Posts Tagged ‘ Battlefield 3 ’

Tomb Raider, Hitman, Origin com promoções

Podem ir buscar Battlefield 3, Need for Speed Most Wanted, Dead Space 3, Tomb Raider, Hitman, entre outros títulos.

promoçõescentrodosgamesbrOrigin

Como parte de uma venda em curso, a EA baixou o preço de vários títulos para download na Origin, oferecendo até 50 por cento fora dos lançamentos recentes, como Tomb Raider e Hitman: Absolution.

Até 30 de abril, os usuários origem pode pegar uma cópia digital de Tomb Raider por US $ 25, ou por apenas alguns dólares a mais que eles possam prender o DLC-empacotado Survival Edition. Hitman: Absolution está atualmente custa R $ 20, e uma seleção de jogos com desconto EA-publicados (incluindo Dead Space 3 e Crysis 3) também está em disputa. A lista completa dos jogos em destaque está aqui.

Jogadores na Europa também pode entrar em ação, como Square Enix relata queda de preços regionais para Tomb Raider, Hitman e edição limitada de Sleeping Dogs.

Anúncios

EA envia primeira onda de Battlefield 3 Screens do Jogo Final

battlefieldend jogo final

EA e a DICE lançaram as primeiras Screens para o 3 Jogo de expansão Battlefield Fim. O DLC inclui quatro novos mapas, três veículos adicionais, o retorno de dois modos de jogo e muito mais.

Os jogadores poderão fazer check-out, em março, com membros do serviço Premium PS3 Battlefield 3 recebendo um tiro no conteúdo de uma semana antes de todo mundo.

Aqui está um olhar para o que está incluído, direto da EA e a DICE.

  •      Luta durante todo o ano em quatro mapas vastos e de tirar o fôlego, incluindo Railroad Kiasar e Riverside Operação. Cada local é inspirado por uma das quatro estações, fornecendo terreno distinto e visuais, tudo projetado para combate de alta velocidade
  •      Ir no banco de três novos veículos, incluindo a bicicleta da sujeira rápido e ágil, e dois novos veículos AA
  •      Retorno do clássico Capture the Flag e modos de jogo Air Superioridade
  •      Nos céus, a dropship novo introduz a capacidade de se virar o jogo com ar rápida implantação gotas de transporte de tropas
  •      5 novas atribuições
  •      16 novas dog tags
  •      5 novas conquistas / troféus
  •      Editora: Electronic Arts
  •      Desenvolvedor: DICE
  •      Formatos: PlayStation 3, Xbox 360, PC
  •      Lançamento: A partir de março, com uma semana de acesso antecipado para PlayStation 3 membros Premium
  •      Jogadores: 2-24 (consoles), 2-64 (PC)
  •      MSRP: $ 14.99 USD para PlayStation 3 e PC, 1200 MS Points

Army of Two: The Devil’s Cartel

Destrinchamos o novo trailer de Army of Two: The Devil’s Cartel

O que acontece quando você mistura Battlefield 3 com Dead Space? Não, não estamos falando de um FPS de terror futurista, mas do novo capítulo da série Army of Two. É exatamente da mistura do potencial da Frostbite 2 com a incrível ambientação que já é característica da Visceral que The Devil’s Cartel surge como um dos lançamentos mais aguardados para os fãs de ação.

Para não deixar os jogadores decepcionados, a Electronic Arts dedicou seu último trailer apenas para mostrar o que o motor gráfico é capaz de fazer. E para quem esperava encontrar algo de tirar o fôlego, a boa notícia é que tudo é tão intenso e explosivo que a impressão inicial é de que realmente mal teremos tempo para respirar.

A herança de Battlefield

Quando falamos em Frostbite 2, a primeira coisa que nos vem à mente é Battlefield 3. O aclamado FPS foi o primeiro a usar a engine e a apresentar as possibilidades oferecidas por ela. Desse modo, é praticamente impossível não realizar comparações entre o título e o novo Army of Two.

Pelo que pode ser visto nas imagens, o motor gráfico vai ser novamente levado ao extremo para fazer com que o campo de batalha fique ainda mais intenso e realista, principalmente no que diz respeito aos detalhes. O vídeo já deixa isso bem claro, principalmente na grande quantidade de explosões e prédios sendo destruídos.

Detalhes na destruição para tornar tudo mais realista
Assim como vimos no ano passado, a Frostbite vai além de fazer com que as coisas caiam em simples blocos. É possível perceber o enorme cuidado da desenvolvedora na hora de criar esses elementos, como os pequenos pedaços de concreto que antecedem a queda ou a nuvem de poeira que sobe em meio ao caos.

É claro que tudo isso é detalhe, mas do tipo que faz toda a diferença na hora de criar a ambientação. As cinzas que pairam sobre o ar e as faíscas que surgem quando um tiro atinge seu escudo de contenção são exemplos de como as pequenas coisas ajudam a criar um clima mais épico e intenso.


Esse cuidado também está presente na construção do próprio cenário. Como você já deve saber, The Devil’s Cartel colocará os jogadores no meio de um conflito armado no México, o que significa que toda a visão estereotipada do país está de volta. Isso significa que a clássica imagem de um país árido e com construções abandonadas continuará a ser exibida, com o diferença de que a engine consegue deixar isso muito mais trabalhado.

Iluminação é um dos destaques do game
A iluminação é outro fator interessante. O vídeo explora isso muito bem, misturando luz e sombras para criar a ambientação desejada, além de inserir o próprio brilho dos disparos e explosões no momento certo para mostrar que, em meio a essa dualidade, há muito tiroteio.

Muito mais maduro

Além disso, a Visceral já deixou claro que esse será o tom de todo o game. Ao contrário dos demais Arty of Two, em que humor e guerra caminhavam lado a lado, The Devil’s Cartel vai morar que não há graça na guerra, tanto que o excesso de piadas foi deixado de lado para priorizar exatamente a intensidade das situações.


O pouco da trama que foi apresentado no trailer exibido na gamescom já deixa isso bem claro. Vemos que a guerra envolvendo os protagonistas e os cartéis mexicanos será dura para ambos os lados, já que as duas facções sofrerão baixas consideráveis ao longo da história.

Fã recria trailer de GTA 5 em Battlefield 3 [vídeo]

Por mais que a Rockstar não libere novidades, os fãs não param de pensar em Grand Theft Auto V. Agora, é a vez do usuário do YouTube KETEGANO15 usar o modo multiplayer de Battlefield 3 para recriar as cenas do trailer de anúncio do game de mundo aberto.

Ver os soldados do jogo de guerra, tão acostumados à ferocidade dos combates, andando por aí calmamente e sem a necessidade constante de fugir de balas é, no mínimo, estranho. Mas vale como uma curiosidade interessante enquanto aguardamos o verdadeiro GTA 5.

Battlefield 3

O surpreendente campo de batalha foi testado

Não há como negar: Battlefield é uma franquia que arranca suspiros dos jogadores. Desde seu lançamento, a obra da EA vem conquistando cada vez mais fãs do gênero FPS, graças ao seu combate abrangente e fiel à realidade.
Sendo assim, não é a toa que Battlefield 3 seja, de longe, um dos jogos mais esperados deste ano. Felizmente, nós tivemos a chance de entrar antecipadamente neste campo de batalha, participando da versão Alpha Trial. O resultado? Fomos surpreendidos, obviamente. E olha que nós estamos bem acostumados com os jogos de guerra.
A nossa experiência ao lado de Battlefield 3, na realidade, só aumentou as expectativas. Afinal, não podia ser diferente, já que o game reúne praticamente tudo que os fãs pediam. Combates devidamente dosados de acordo com o ambiente e uma dinâmica sem precedentes são apenas alguns dos elementos que fazem de BF3 uma das grandes promessas do gênero. Sem maiores delongas, vamos aos detalhes do combate!
Partindo para a guerra
A versão Alpha Trial do game é bem direta: você não pode personalizar os gráficos para o modo avançado e as opções, em geral, são limitadas. Essencialmente, o Alpha Trial, um estágio que precede o famoso Beta, serve apenas como um tira gosto mais “cru” do que realmente será o game. Mas, no caso de Battlefield, já é o bastante para atiçar os fãs.
Nós tivemos a chance de jogar a modalidade multiplayer, desfrutando do famoso modo em que um time deve defender pontos de interesse enquanto o outro tenta atacar. O mapa disponibilizado chama-se Operation Métro e surpreende pela sua dimensão.
Ao contrário da maioria dos jogos do gênero, em Battlefield 3, o jogador vai explorando novas regiões do mapa ao decorrer da partida, criando uma experiência realmente dinâmica. Inicialmente, os combates são à longa distância e em um local aberto. Mas, conforme os times avançam no conflito, os tiroteios ficam mais cercados, mudando totalmente as estratégias e o ritmo do game. Talvez seja por isso que nós ainda não conseguimos parar de jogar.
Além da dinamicidade cativante do título, Battlefield 3 também traz o tradicional esquema de classes, no qual o jogador pode selecionar e customizar até quatro tipos de soldados diferentes. Cada uma das opções oferece uma extensa variedade de armas, acessórios e utilitários diferentes. Você ainda pode aprimorar sua classe favorita adquirindo pontos de experiência, que são distribuídos individualmente, e utilizar veículos que também são personalizáveis.
E o visual?
Mesmo se tratando da versão Alpha Trial, Battlefield 3 já surpreende pelos seus gráficos. Tudo bem, não temos vários efeitos e filtros, mas as animações, a modelagem e até algumas texturas já conseguem arregalar os olhos do jogador. Destaque, principalmente, para a movimentação e para os detalhes das ações, que são devidamente exibidos quando o jogador salta sobre um obstáculo ou rasteja pelo chão.
Img_normal
Em suma, a versão Alpha Trial de Battlefield 3 fez justamente o contrário do que deveria: em vez de saciar a vontade dos fãs, a demonstração nos deixou ainda mais sedentos pelo game. A obra chega às lojas no dia 25 de outubro de 2011, nas plataformas PC, PlayStation 3 e Xbox 360. Agora, pedimos licença, pois o campo de batalha precisa de nós.

Battlefield 3

GDC 2011: O campo de batalha nunca foi tão bonito

A esta altura você já deve ter visto o vídeo demonstrativo apresentado pela EA na GDC 2011 e certamente ficou impressionado com a qualidade dos gráficos. A evolução dos visuais de Battlefield 3 em relação ao seu predecessor indireto —Battlefield: Bad Company 2 — se dá por conta da nova engine desenvolvida pela DICE, a Frostbite 2.
No entanto, apesar do novo motor gráfico trazer grandes novidades, ele está apoiado em um conceito  que já fazia sucesso na série Bad Company: cenários destrutíveis. Todavia, a Frostbite 2 vai além e não se contenta em oferecer somente pequenas estruturas desmoronáveis, trazendo aplicações muito mais imponentes. Em Battlefield 3, todas as construções, mesmo as grandes edificações, poderão vir abaixo.
Outro destaque de Battlefield 3 é a qualidade das suas animações. Apoiado no sistema ANT — utilizado pela Electronic Arts em seus jogos de esporte, como a linha FIFA —, o jogo oferece modelos de personagens com animações mais realistas. A Frostbite 2 — que levou mais de dois anos? para ser desenvolvida — também atua em patamares elevados na renderização de imagens e mixagem de áudio, que quando combinadas criam efeitos de som e iluminação mais envolventes.
A conferência da Electronic Arts na GDC 2011 revelou um jogo verdadeiramente impressionante. A build para PC — principal plataforma de desenvolvimento — não trouxe nenhum detalhe da campanha, mas deixou claros os atributos técnicos de Battlefield 3, além de dar um gostinho da jogabilidade.
O tempo passa, mas nada muda
Ao que tudo indica, a trama se passará no ano de 2014, quando insurgentes iranianos (que atendem pela alcunha de PLR), começam a organizar uma ofensiva contra seu vizinho, o Iraque. Você assume o papel do Sargento Henry “Buck” Blackburn, um fuzileiro naval estadunidense aquartelado na fronteira entre os dois países. Ainda não está claro se você poderá controlar outros personagens ao longo da campanha.
A demonstração acompanhou uma missão de resgate na qual Blackburn e sua unidade devem encontrar um esquadrão desaparecido que investigava possíveis fábricas de armas químicas. A tropa percorre becos estreitos e edifícios abandonados, demonstrando os excelentes efeitos de iluminação, até chegarem a um estacionamento cercado por prédios.
Neste momento, as coisas começam a se complicar. Blackburn e seu pelotão caem em uma emboscada e são alvejados por atiradores de elite escondidos nas edificações. As balas voam de todos os lados e um dos soldados é atingido.
Img_normalEsta é a deixa para que o representante de DICE apresente uma nova funcionalidade de Battlefield 3: a habilidade de carregar seus companheiros feridos até um lugar seguro. Aparentemente tudo se desenrola na forma de um mini jogo contextual (o famoso quick time event).
A batalha termina, mas logo um inimigo armado com um lançador-propelente de granadas (RPG) apimenta a demo de Battlefield 3. O designer responsável pela apresentação leva Blackburn até uma posição estratégica e arremessa uma granada na varanda onde está o oponente — mostrando com todos os detalhes a destruição do cenário.
A demonstração segue confirmando o retorno de mais uma funcionalidade característica da série, a capacidade de se arrastar no chão (prone). Depois de eliminar as tropas insurgentes, Blackburn e seus companheiros exploram um prédio para eliminar o atirador de elite que pegou o pelotão de surpresa.
Esgueirando-se atrás de muros e tubulações, os soldados estadunidenses finalmente encontram uma posição adequada e disparam um foguete na direção do inimigo. Mais uma vez a Frostbite 2 mostra todo seu poder, entregando visuais impressionantes e um detalhado efeito de destruição.
Em outra sequência da demo temos a confirmação de que haverá combate corpo a corpo. Blackburn aparece se engalfinhado com um adversário em outro mini jogo. Os golpes são desferidos conforme você pressiona o botão indicado na tela.
A demo também mostrou alguns detalhes da interface gráfica. Segundo a DICE, o que foi apresentado não será a versão final, mas já dá para perceber que Battlefield 3 terá um hud mais limpo, mostrando apenas as informações essenciais para o jogador.
Img_normalMunição e granadas aparecem na base da tela. A lista de objetivos só surge quando uma nova missão é adicionada ou quando você cumpre um das metas. Uma bússola no canto inferior esquerdo indica a direção geral do seu próximo alvo.
A demonstração foi breve, na verdade o vídeo divulgado cobre boa parte do que foi revelado no palco, mas já foi o suficiente para atiçar a imaginação dos fãs. Battlefield 3 ainda tem um longo caminho de desenvolvimento pela frente, mas não há dúvida de que o título já é um dos principais candidatos a jogo do ano.
Battlefield 3 terá versões para PC, Xbox 360 e PlayStation. O novo FPS da DICE ainda não tem data de lançamento definida, mas é esperado para o terceiro trimestre de 2011.

Algumas novidades sobre Battlefield 3

O aguardado game Battlefield 3 teve maiores informações divulgadas ontem pelo pessoal da DICE e também foi aproveitado para a revelação de um novo trailer.
O chefe de animação da DICE, Tobias Dahl, confirmou que o novo game faz uso de tecnologias já presentes em jogos como Madden e FIFA, no que se diz respeito às animações. Isso mostra uma boa interação entre os parceiros da Electronic Arts, já que a troca de experiências entre eles está bem visível.
Frank Gibeau, da EA, reafirma toda a expectativa que a empresa tem em cima do novo game e fala sobre a inevitável comparação com Call of Duty.
O resultado pode ser visto no novo trailer do game Battlefield 3, que claramente demonstra o cuidado que a produtora está tendo com a animação do jogo.