Uncharted: Golden Abyss

Nathan Drake está vindo para colocar o Vita no mapa

O PlayStation Vita já chegou ao Japão e enquanto o Ocidente aguarda a sua vez de botar as mãos no novo portátil da Sony, um dos jogos que acompanharam o console é igualmente aguardado deste lado do planeta.
Enquanto Uncharted: Golden Abyss não está sendo desenvolvido pela Naughty Dog, a Sony Bend (responsável por Resistance Retribution e Syphon Filter: Logan’s Shadow) promete cuidar tão bem de Drake esta história que se passa antes dos primeiros jogos da série quanto a sua companhia mãe faria.
Img_normal
Desta vez, o aventureiro acompanha seu antigo amigo Jason Dante e Marisa Chase, a neta de uma arqueóloga renomada desaparecida, em busca de uma cidade desaparecida no meio da América Central. Embora a trama pareça familiar, a proposta de Golden Abyss se difere de seus antecessores.
Antes de tudo, um explorador
De acordo com o site IGN, que teve acesso aos três primeiros capítulos do game, a Sony Bend fez um ótimo trabalho em tornar Drake mais realista, não apenas visualmente, mas principalmente em seus atos.
Assim, enquanto explora os ambientes, Drake carrega uma garrafa técnica, um kit para acender fogueiras e uma câmera fotográfica. Assim, além de encontrar os tradicionais tesouros, dessa vez o jogador também deve se preocupar em enriquecer o diário de viagem do explorador.
Img_normal
Desse modo, prepare-se para fotografar os ambientes visitados, entre outras ações que alteram o ritmo de jogo tradicional da série – não necessariamente para pior, é claro, uma vez que isso ajuda o jogador a desvendar os segredos dos locais encontrados.
A assinatura de um portátil
Outro motivo que faz com que Golden Abyss tenha um ritmo diferente do padrão da série, de acordo com quem pode testá-lo, é a utilização dos recursos específicos do Vita. Isso também não significa que o game seja ruim apenas um pouco diferente daquilo que os fãs já estão acostumados.
Img_normalHá momentos em que Drake deve analisar uma superfície e toda a jogabilidade passa a se basear em sua tela de toque, enquanto ao atravessar ambientes específicos o console utiliza seus giroscópios para detectar se o jogador consegue ou não equilibrar-se corretamente.
Além disso, para quem estava com medo de como seria feita a mira dentro do jogo, a Sony Bend desenvolveu um sistema chamado Intui-Aim (mistura das palavras em inglês para “intuitivo” e “mira”) que promete facilitar a vida dos jogadores.
O sistema, que não é obrigatório, consiste na movimentação do portátil na direção em que se deseja mirar. Uma vez que um inimigo esteja na mira, o Intui-Aim automaticamente aponta a arma em sua direção, bastando ao jogador apenas atirar o gatilho.
Se o sistema é realmente interessante ou se o método antigo funciona melhor, no entanto, só poderemos julgar quando Golden Abyss for lançado nas Américas, juntamente com o PlayStation Vita, no dia 22 de fevereiro.
Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s