Metro: Last Light

O caminho das sombras

Quando a 4A Games lançou Metro 2033, em 2010, muita gente se surpreendeu. Embora fosse desenvolvido por um estúdio praticamente desconhecido, o título era de ótima qualidade e conseguiu trazer elementos novos à já exausta fórmula dos FPSs contemporâneos. Em Metro: Last Light, sequência do jogo do ano passado, a empresa pretende ir além.
Apesar de a produção do novo capítulo ainda estar em seus estágios iniciais, a 4A liberou uma demonstração para alguns sites internacionais para que eles pudessem conferir o que a nova viagem ao Leste europeu pós-apocalíptico tem a oferecer.
Img_normal
A escuridão é sua melhor amiga
Seguindo o panorama de seu antecessor, Metro: Last Light mantém o clima de desolação em que os poucos sobreviventes da tragédia nuclear devem se esconder em áreas subterrâneas ao mesmo tempo em que se organizam em facções que lutam constantemente por território. Nas ruas das cidades abandonadas, criaturas mutantes tomaram conta e estão sempre à caça.
O grande foco do game está nos corredores estreitos embaixo do asfalto destruído e nas galerias de esgoto, onde você terá de avançar silenciosamente para evitar que os guardas das gangues que dominam cada área o matem. A mais recente demonstração exibe exatamente o desafio que é sobreviver na escuridão.
Img_normal
Como é possível imaginar, essas rotas alternativas são fortemente protegidas, o que torna sua exploração tão perigosa quanto caminhar pela superfície. Desse modo, você deve avançar silenciosamente e sem ser visto, aproveitando-se do domínio das sombras para ficar invisível.
É claro que as trevas não serão constantes e qualquer descuido pode ser fatal. Tochas e lâmpadas estão espalhadas ao longo do estágio, obrigando-o a encontrar uma forma de apagá-las para continuar anônimo.
Outro ponto é a forma de combate nesses momentos, que também não deve chamar a atenção dos inimigos. Para isso, é preciso abandonar a velha arma e adotar os ataques silenciosos de uma faca.
Um mundo em três dimensões
Os usuários de PC terão um motivo a mais para comemorar, pois sua versão de Metro: Last Light será o único compatível com a tecnologia 3D estereoscópica. No entanto, a THQ deixou claro que, se o público exigir, os consoles também receberão o mesmo tratamento.
Img_normal
De acordo com o site GameSpot, as três dimensões deixam o mundo em destroços do game muito mais bonito, pois a profundidade realça os detalhes do cenário e das próprias armas. O único problema é que as cenas de mais ação fazem com que a qualidade da ilusão tridimensional caia consideravelmente.
Metro: Last Light chega ao PC, PlayStation 3 e Xbox 360 em 2012.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s