From Dust

Todos os elementos da natureza têm uma essência única e própria. Isso foi constatado pelos antigos, que também chegaram à conclusão de que a vida era finita. Contudo, o conhecimento não e, para que este não fosse perdido, anotações com as músicas que controlam as forças naturais foram espalhadas pela superfície do planeta.
Em From Dust você assume o controle de uma espécie de divindade chamada The Breath — representada por um brilho na tela e que muda de aspecto de acordo com os elementos que absorve — a qual deve ajudar os seus adoradores a resgatar o conhecimento dos antigos com os seus poderes sobre a natureza.
Diferentemente de outros games que permitem ao jogador brincar de deus, o jogador não pode (na verdade, não consegue) bancar o Todo-Poderoso. Assim, é preciso guiar o seu povo em seu caminho ao mesmo tempo em que é necessário tomar cuidado com todo o tipo de adversidades naturais.

Aprovado

Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades
A premissa básica deste título consiste na manipulação do terreno para auxiliar os membros do seu povo a caminharem pelos cenários. Algo que pode ser conferido nas missões iniciais, as quais pedem para que você use um monte de terra sobre um riacho a fim de criar uma ponte ou então para que reúna uma porção de lava para criar um muro rochoso.

Img_normal

Com o decorrer das missões, todavia, é preciso notar que as suas ações podem ter grandes consequências. Em um determinado momento você pode criar uma barragem em um rio e alterar drasticamente o seu curso, o que pode acarretar no afogamento acidental de seus seguidores.
Assim, ao mesmo tempo em que o game apresenta comandos e tarefas simples, a sua realização se mostra complexa ao oferecer diversas possibilidades e consequências. Desse modo, é bom planejar bem o que fazer e ser rápido frente às adversidades.
 
Poderoso sim, mas não onipotente
Como The Breath, o jogador irá sentir o gosto do poder. Além das já citadas habilidades de mover elementos como a água e a terra, é possível também abusar de alguns poderes mais impressionantes — como a possibilidade de moldar temporariamente a água, algo que permite ao jogador dividir um rio ao meio e permitir que os seus seguidores banquem o Moisés e atravessem para o outro lado.

Img_normal

Ao mesmo tempo, contudo, a entidade possui as mesmas impotências humanas frente à força da natureza. Assim, não há como impedir diretamente que um vulcão cuspa a sua lava nas moradias de seu povo e nem como apaziguar um tsunami de última hora.
Embora pareça irritante à primeira vista (e muitas vezes o é), esse fator marca uma singularidade de From Dust muito interessante, pois torna as missões mais desafiadoras e aproxima The Breath dos frágeis humanos que o idolatram.
 
Ritmo tribal
O trabalho realizado na ambientação de From Dust impressiona. Logo no começo do game, por exemplo, a tribo realiza uma espécie de ritual para invocar The Breath, enquanto a história é narrada por um sábio em seu próprio idioma — o que torna as legendas obrigatórias.

Além disso, a música saída dos tambores dos aldeões está sempre presente, algo que auxilia na imersão do jogador (que se sente parte do grupo). Nos menus, cada movimentação do cursor também é representada por uma batucada diferente. Desse modo, não é difícil pegar-se navegando por ele apenas para brincar com o ritmo da tribo.
A longevidade de um deus
Cada um dos mapas da campanha principal de From Dust desbloqueia outro no modo Challenge. Nesse modo, várias tarefas precisam ser completadas pelo jogador em um determinado tempo ou de uma determinada forma.
Assim, se mesmo nos últimos níveis, você achou a campanha principal fácil demais, talvez você possa encontrar algum desafio nesse modo. E mesmo para aqueles que tiveram as suas dificuldades, mais desafios nunca são demais.

Reprovado

Perdoa, The Breath, eles não sabem o que fazem
Enquanto é possível fazer o que bem entender com os terrenos para auxiliar o seu povo a trilhar o seu caminho, The Breath não possui nenhum tipo de controle sobre os seus seguidores. O máximo que é possível fazer é indicar qual destino eles devem alcançar.

Img_normal


O problema disso é que a rota até esse destino é determinada pelos aldeões, que nem sempre seguem o melhor caminho até o local que devem chegar. Dessa forma, é bom se preparar para construir uma ponte com todo o cuidado e ver os pobres homens tentando dar a voltar em um gigantesco lago.
Além disso, os pobres aldeões parecem não possuir um senso de prioridades. Algo que pode ser observado quando você entrega o poder de apaziguar as chamas para um de seus seguidores e, em vez de ele retornar à vila em vias de ser tomada pelo fogo, o afobado decide ir para aquela que está tranquila à beira da praia.
 
Onde está você?
Img_normal Em todos os estágios você conta com um determinado número de seguidores que irão atravessar o mapa para fundar novas vilas e reencontrar o conhecimento perdido dos antigos. Enquanto algumas tarefas necessitam de apenas uma pessoa, outras (como fundar uma vila) exigem um número maior de pessoas.

Em alguns mapas, contudo, pode ocorrer de faltar apenas uma pessoa para concluir a tarefa outorgada por The Breath, mas, por algum motivo obscuro, é quase impossível descobrir onde está o último membro necessário e o que o está impossibilitando de alcançar o seu objetivo.
Geralmente, os seus seguidores clamam por ajuda e um ícone aparece na tela mostrando onde eles estão. Em outros momentos (e em mapas mais extensos), no entanto pode ocorrer de eles decidirem parar em um local qualquer, mais ou menos como se quisessem se esconder do jogador. Uma pequena frustração que poderia ser evitada por um simples botão que destacasse os pequenos aldeões no mapa.

Vale a pena?

From Dust é um simulador de deus com uma proposta inovadora. Ter como principal poder a habilidade de moldar o terreno dos locais é algo extremamente divertido graças à forma como isso é realizado.

Img_normal

A interação entre os elementos juntamente com a possibilidade de desastres naturais fazem com que tudo tenha que ser planejado imediatamente para que sua missão seja um sucesso. Do mesmo modo que a agilidade para tomar decisões é fundamental em outros casos.
Há alguns problemas, é claro, como a dificuldade de assimilação dos controles inicialmente, a falta de esmero em alguns elementos gráficos e a inteligência artificial dos seguidores de The Breath — que às vezes torna o game uma experiência irritantemente desafiadora.
Todavia, isso não é suficiente para estragar a diversão de From Dust, garantida pelos seus níveis bastante desafiadores, juntamente com a história muito cativante de um povo que busca o conhecimento deixado pelos seus antepassados.

NOTRA DA EQUIPE : 82

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s