Rayman Origins

Prepare-se para morrer muitas… Muitas vezes

Embora seja possível dizer que Rayman Origins é um título old school  simplesmente porque há aqui um personagem clássico perambulando por cenários 2D, fato é que isso seria limitar um pouco o conceito aqui. Na verdade, o renascimento do desgastado mascote da Ubisoft traz consigo uma característica cada vez mais rara nos blockbusters atuais.
Basicamente, trata-se daquela completa falta de pudor em matar muitas vezes (e de várias formas diferentes) o herói do jogo. Em outras palavras, é bom resgatar aquela dose extra de paciência e determinação que formava os jogadores das gerações mais antigas… Ou prepare-se para passar muita raiva. Não que a beleza dos cenários não ajude a relaxar, é claro.

Img_normal

 
Um caleidoscópio interativo

Entretanto, Origins certamente vai além disso. Na verdade, pode-se dizer que o título é uma espécie de Super Mario Bros. Wii acrescido de psicotrópicos — efeito direto do conjunto de ferramentas UbiArt. Há uma verdadeira profusão de cores e elementos, sempre para compor um cenário tão interativo… Quanto mortífero.
De fato, o preciosismo da Ubisoft ao detalhar os cenários aqui chega quase a atrapalhar. Isso porque algumas parte são tão incrivelmente belas e orgânicas, que fica difícil divisar onde se pode e não se pode pular, que estruturas evitar etc.

Img_normal

Não que isso tire qualquer mérito da desenvolvedora, que, de fato, não trouxe apenas novos detalhes para o universo de Rayman, mas também dotou o jogo de grande variedade de locais — todos com aquele feeling incrível de um desenho feito à mão. Dessa forma, pode esperar passar de florestas densas para desfiladeiros potencialmente mortais (sobretudo no caso de Rayman) e quedas d’água de encher os olhos.

Pode ficar ainda melhor no modo cooperativo…

Rayman Origins é um desfile de mortes prováveis e improváveis. Não tem porque ser diferente no modo cooperativo, é claro. Aliás, talvez seja justamente esse ponto que possa evitar uma queda do game da Ubisoft no pouco desejado apelido de “cópia de Super Mario Bros. Wii” — embora um personagem que despenque na tela aqui também seja devolvido como uma bolha para a ação.

Na verdade, as semelhanças aqui param no fato de que até quatro personagens podem dividir a aventura em uma mesma tela. Só isso. De fato, um companheiro de viagens aqui pode até mesmo ocasionar uma ou duas mortes acidentais, o que apenas deixa a coisa toda ainda mais divertida.
Embora não seja assim tão relevante, há também uma história aqui. Ao que parece, “The Glade of Dreams” (algo como A Clareira dos Sonhos) anda com problemas, e o Conselho de Fadas precisa novamente da ajuda do herói sem membros. Sim, é apenas uma desculpa para jogá-lo através de 60 fases distribuídas em 12 tipos diferentes de panos de fundo.
Rayman Origins tem lançamento previsto para o quarto trimestre deste ano. Aguarde novidades.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s