Red Faction: Armageddon

Há vida em Marte

Uma das principais diferenças que podem ser percebidas logo de cara é a presença deambientes fechados, em contraste com os grandes campos abertos de Guerrilla. Isso ocorre porque o jogo se passa três gerações após o seu antecessor e as mudanças causadas pelo passar do tempo são notáveis.
Para começar, o processo de transformação da paisagem do planeta Marte, onde toda a trama é localizada, falhou. Sem saída, a comunidade humana no planeta vermelho — na qual se inclui Darius Mason, atual protagonista e neto de Alec Mason, o herói do jogo anterior — teve de migrar para o seu subterrâneo para poder sobreviver.
Img_normal
Na versão demo disponível na LIVE, a ação se inicia logo após uma estranha criatura atacar um grupo de humanos. Após ter sido acusado de ter atraído a fera até o local onde todos estavam, Mason é julgado por seus companheiros e tem de fugir sem poder dar maiores explicações. É durante essa fuga, enfim, que é possível experimentar a ação de Red Faction: Armageddon.
A destruição continua…
Enquanto o jogador percorre os túneis do planeta vermelho para escapar de seus perseguidores, Mason encontra mais um grupo que deseja a sua cabeça. São criaturas como aquela que atacou o seu grupo antes e quase nada se sabe sobre elas, a não ser que são hostis e poderosas. Entre os diferentes tipos desses alienígenas estão desde os menores e ágeis e que atacam impiedosamente, até alguns que possuem um efeito de invisibilidade semelhante ao encontrado em Crysis 2 e capaz de surpreender o jogador.

Img_normal
Durante a fuga, são apresentados os equipamentos que Mason tem a sua disposição. O primeiro deles é o Charge Launcher, um lançador de explosivos que conta com um detonador. Dessa forma, é possível lançar de uma a quatro cargas em pontos distintos para explodi-las quando for necessário.

A segunda arma adquirida é aquela que promete ser, ao lado do protagonista, a estrela do game. A Magnet Gun é baseada no poder do magnetismo. Embora os seus projeteis não causem dano direto aos inimigos, esse é um dos equipamentos com maior potencial de destruição.
Isso acontece porque o seu primeiro disparo lança uma carga magnética que se acopla a um objeto ou uma criatura, enquanto o segundo tiro lança um dispositivo que atrai essa carga para a sua direção.
Img_normal
Desse modo é possível atrair grandes tubulações de metal para esmagar um grupo de alienígenas ou então fazer com que a ponte em que eles estão localizados venha abaixo ao fazê-la ser atraída para um abismo. As possibilidades são muito variadas e dá para perder muito brincando com a arma, afinal sua munição é infinita.
…Mas o setor de construção em Marte está em alta
É claro que tanta destruição irá alterar o cenário do jogo. Estruturas inteiras como pontes ou escadas somem após os combates. Como o caminho a ser seguido é linear, da mesma forma que em Gears of War, o que fazer caso você tenha mandado uma ponte de acesso ao seu objetivo para o fundo um buraco juntamente com os seus inimigos?
Existe uma função GPS que pode ser acessada com o botão Back que indica claramente o caminho que deve ser seguido. Caso ele esteja destruído, basta usar a função de reparo disponível em seu traje. Assim que ativada, ela reconstrói o ambiente à sua volta com uma perfeição tão impressionante que a tecnologia deveria ficar logo ao lado do teletransporte na lista de prioridades das pesquisas científicas no mundo real.
Img_normal
Como é possível reconstituir todos os cenários com rapidez e perfeição, o jogo incentiva o jogador a destruir o cenário sem culpa. Para isso, além da Magnet Gun e da Charge Launcher, estão disponíveis na demo também o Singularity Cannon (capazes de engolir tudo à sua volta para disparar todo o conteúdo segundos depois em uma grande explosão) e um rifle. Esta última arma, embora seja a menos impressionante, acaba sendo uma boa opção quando o cenário está cheio de criaturas furiosas e a criatividade necessária para manejar a Magnet Gun está em baixa.
Mais utilidades que o cinto do Batman
Além disso, o traje de Mason pode receber upgrades e ganhar novas funções em postos específicos encontrados pelo cenário. Embora o multiplayer não esteja disponível na demonstração para o Xbox 360, o game informa que todas as melhorias feitas na campanha para um jogador podem ser utilizadas nos outros modos, fato que demonstra o incentivo da equipe de produção à total experiência do game.
Na demonstração, é possível escolher apenas entre três atualizações, sendo que a mais útil é a que dá a possibilidade de Mason disparar um feixe de energia capaz de mandar para longe quem e o que estiver por perto. Além disso, pode-se escolher também entre aumentar a resistência do traje de Mason e possibilitar a visualização da quantidade de energia das criaturas inimigas.
Img_normal
Existe também outro tipo de traje que Darius pode utilizar no final da demo e que se assemelha a uma armadura. Quando ele está equipado o poder de destruição aumenta ainda mais por conta do lançador de mísseis e da metralhadora que estão embutidos e não possuem limite de munição (ou, ao menos não possuem na demonstração).
A situação em que ele pode ser utilizado, entretanto, era uma em que o ambiente estava infestado de inimigos e o herói devia fugir o mais rápido possível, o que provavelmente indica que seu uso será limitado. De qualquer maneira, pensar nas possibilidades oferecidas por esse recurso em um mundo que pode cair aos pedaços é muito interessante.
Uma guerra explosiva em um novo ambiente
Ao longo da ação, é possível perceber que os cenários subterrâneos de Red Faction: Armageddon serão sombrios. Os efeitos de iluminação são bem competentes e conseguem criar um clima de suspense enquanto se percorre um ambiente dominado por criaturas vorazes. Além disso, os alienígenas surgem de buracos em meio ao cenário e, quando menos se espera, a escuridão é quebrada por um raio vermelho disparado por um inimigo.
Além disso, é possível perceber objetos detalhados como os grandes pedaços de minério encontrados ao longo das minas, assim como os postos de atualização do traje de Mason. Algumas outras texturas, entretanto, como a de algumas paredes e de alguns objetos de menor importância, estão chapadas e reagem estranhamente com outros elementos do jogo. A pouco mais de um mês do lançamento, dificilmente isso será corrigido.
Contudo, a construção dos personagens está bem interessante. O rosto do protagonista é bem definido, assim como as expressões que desenvolve durante os diálogos — bem executados pelos dubladores —, como pode ser visto na cena inicial em que é mostrada a discussão de Darius com a comunidade humana no planeta vermelho.
Embora o enredo não tenha sido detalhado, é possível perceber aqui que Armageddon trará uma nova guerra marciana estrelada pelo clã Mason, cujos inimigos são a raça de criaturas do subterrâneo do quarto planeta depois do Sol e a desconfiança de seu próprio povo. Quem irá sair vencedor é difícil de prever, mas que a destruição irá reinar, não há dúvidas.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s