Live Brasil Entrevista com Guilherme Camargo / Uol

A poucos dias de completar três meses de vida, a Xbox Live brasileira seduz os proprietários do console com preços atraentes, tanto para a assinatura quanto para os Jogos Sob Demanda e títulos Arcade, dentre outros benefícios. Por outro lado, o serviço ainda oferece um acervo bastante limitado, se comparado ao da versão norte-americana, e se debate com a velocidade das atualizações.

O UOL Jogos conversou com Guilherme Camargo, gerente da divisão Xbox no Brasil, para fazer um balanço sobre a Live brasileira até aqui. O executivo listou a demora no processo de classificação etária e o desconhecimento de alguns dos third-parties quanto a certos trâmites locais como os principais “gargalos” na velocidade de expansão do acervo.

Por outro lado, Guilherme comemora o fato de que, desde o lançamento da Live nacional, muitos publishers estão conseguindo quantificar, na prática, o potencial do mercado brasileiro: “Sinto que 2011 será um ano de consolidação para esta indústria crescente”, diz.

O executivo ainda falou sobre o lançamento do Kinect por estas bandas, além da possibilidade de trazer “Age of Empires: Online” para o país. Leia:

UOL Jogos: Por que os jogos publicados na Xbox Live americana demoram a chegar na brasileira?
Guilherme Camargo: Todo jogo que vai para a Xbox Live tem que passar antes pelo processo de classificação etária do Ministério da Justiça, que pode demorar entre um e 40 dias, em média. Além disso, há casos que não dependem apenas da Microsoft, como quando há third-parties envolvidos. Por último, “subir o jogo” não é somente apertar um botão: efetuamos vários testes antes, pois à vezes pode acontecer um problema no Brasil que não ocorreu na Colômbia, por exemplo.

UOL Jogos: Este processo pode ser melhorado? É possível pensar em lançamentos simultâneos para o futuro?
Guilherme Camargo: Lançamentos simultâneos deverão acontecer nos próximos meses. Para títulos AAA, dentro de Arcade ou de algum outro conteúdo, vamos trabalhar melhor esta questão. A Xbox Live está mostrando, na prática, todo o potencial do Brasil. Não podemos falar em números, mas posso afirmar que dentre os nove países onde a rede foi lançada recentemente, o Brasil é o número um em termos de assinatura e tudo mais.

UOL Jogos: Quer dizer que o lançamento da Xbox Live no Brasil tem contribuído para a imagem do país junto aos publishers?
Guilherme Camargo: Sim. Para os publishers que olhavam o Brasil com interesse, o lançamento da Xbox Live tornou mais fácil visualizar e quantificar este potencial. Estamos fazendo um trabalho de bandeirante para ensinar o publisher que não possui representante oficial no Brasil a trabalhar o nosso mercado e conhecer a legislação local. Sinto que 2011 será um ano de consolidação para esta indústria crescente.

UOL Jogos: O acervo da Xbox Live nacional ainda está muito aquém da norte-americana. Quando a Microsoft Brasil planeja “equalizar” este jogo?
Guilherme Camargo: Teremos algumas ondas de vários jogos sendo adicionados, desde Live Arcade até Jogos Sob Demanda, a partir do momento que tivermos um pouco mais de quilometragem. Digamos que nos próximos seis meses haverá um pouquinho mais de gente trabalhando junto com o Ministério da Justiça para conseguir a classificação etária mais rapidamente.

UOL Jogos: Por que a Microsoft não divulga um cronograma de lançamentos da Live brasileira?
Guilherme Camargo: Dependendo do jogo, até para não perdermos o timing em relação ao resto do mundo, preferimos liberar a publicação na Live e deixar que a própria comunidade faça este trabalho de divulgação, o que tem ajudado bastante. Na verdade, muitas vezes a comunidade é mais rápida que a própria Microsoft: na noite anterior ao dia do lançamento do Facebook e do Twitter [ocorrido no dia 26/01], durante nossos testes, já havia usuários que notaram a movimentação e começaram a usar os serviços.

Esta divulgação, no caso de uma thirdy-party, não depende apenas da Microsoft: nestes casos, a empresa em questão deve cuidar disso. Mas ainda precisamos acertar um pouco melhor este processo.

UOL Jogos: Não caberia um “Major Nelson” brasileiro?
Guilherme Camargo: Acho até que já temos alguns “Major Nelsons” dentro de certas comunidades. Pela quantidade de informação que ele recebe e divulga, já virou quase uma instituição. E nem tudo o que ele fala se aplica ao Brasil. Não imagino que teremos um Major Nelson oficial no Brasil, mas acredito que o próprio Major Nelson pode falar mais do Brasil, assumir esse lado.

UOL Jogos: Qual será o principal foco de esforços em torno da Xbox Live nos próximos meses?
Guilherme Camargo: Neste primeiro ano de Xbox Live o foco serão os jogos. Estamos preocupados com o acervo e com trazer cada vez mais third-parties pare o serviço. O suporte ao Facebook e Twitter veio porque, hoje, jogos e mídias sociais andam juntos. Mas quanto ao Netflix ou outros serviços, por exemplo, por enquanto não teremos.

UOL Jogos: Foi difícil achar um Kinect para comprar na época do lançamento, em novembro. O que houve?

Guilherme Camargo: Para nós, o lançamento foi um sucesso. O que houve foi que o preço no Brasil, de R$ 599, ficou competitivo: as pessoas esperavam um valor mais caro. No lançamento americano, o Kinect esgotou. Ou seja, quem estava viajando não conseguiu comprar o acessório lá – nem os “compradores paralelos” conseguiram. Logo, a demanda do Brasil aumentou exponencialmente.

Ocorre que a oferta não supriu a demanda, o que, na verdade, foi uma tendência mundial. O Brasil talvez tenha sentido mais porque, no mercado paralelo, quem trouxe o Kinect vendia por R$ 799. Porém, em fevereiro, passados o Natal e o lançamento, a situação deve ser normalizada.

UOL Jogos: Há planos de lançar “Age of Empires: Online” no Brasil:
Guilherme Camargo: Temos planos, sim. Está em nosso cronograma, mas ainda não temos uma data.
Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s