Arquivo para janeiro \27\America/Sao_Paulo 2011

Twitter e Facebook são integrados a Xbox Live do Brasil

Redes sociais na sua Xbox Live Brasil
Fonte da imagem: divulgação/Microsoft

A partir desta quarta-feira, dia 26 de janeiro de 2011, os proprietários brasileiros do console Xbox 360 ganharam o recurso de acesso a redes sociais através da Xbox Live. Com a novidade, os jogadores podem receber atualizações do Twitter e do Facebook. A princípio o serviço está disponível apenas para clientes com conta do tipo Gold.
A notícia foi divulgada pela Microsoft através de documento oficial, a qual relatou que a integração possibilita que os jogadores recebam atualizações instantaneamente. Entre as principais funcionalidades está o compartilhamento de fotos do Facebook e as mensagens rápidas do Twitter.
A conexão direta com o Facebook possibilitará que os jogadores conectem-se com os amigos, verifiquem a lista de atualizações, postagem e resposta de comentários, visualização de fotos e busca facilitada de contatos. Para finalizar, esta novidade ainda trará a integração completa com os jogos do Xbox 360, o que permite comparações entre amigos.
Para os utilizadores do Twitter os seguintes recursos poderão ser desfrutados: leitura de tweets, postagem e resposta de mensagens, login automático, visualização da lista de seguidores (e favoritos) e conexão com o Gamertag.

Yakuza 4 chega em março aos Estados Unidos

Para os Fans de Yakuza.

A Sega revelou hoje a data de lançamento da versão americana de Yakuza 4, exclusivo do PlayStation 3, 15 de março.
O game saiu no início do ano passado no Japão. Como os antecessores, a versão dos Estados Unidos virá com alguns cortes: o minigame Answer x Answer, com perguntas e respostas, ficará de fora por conta do enorme trabalho de traduzir a daptar tanto material. Pelo menos os bordéis, casas de massagem e minigames de Mah-Jong, ausentes de Yakuza 3, deverão aparecer.
Enquanto Yakuza 4 não chega ao ocidente, confira a análise de Yakuza 3, também para PS3.

Noticias de games você encontra aqui no CentrodosGamesBr.

PSP 2 terá conexão 3G e tela OLED

Que irado

A Sony só deverá anunciar formalmente o novo PSP na quinta-feira, mas os boatos continuam surgindo: agora, o jornal japonês Nikkei soltou a informação de que o portátil contará com conectividade à rede 3G e uma tela de OLED (diodo orgânico emissor de luz, em tradução livre).
A conexão 3G serviria para o PSP 2 baixar filmes, músicas (possivelmente através do serviço Qriocity) e jogos. Os PSP atuais só suportam conectividade à internet por wi-fi.
Já a tela de OLED seria um marco na história dos portáteis: a tecnologia dispensa iluminação traseira. O resultado é que os níveis de preto e o contraste são melhores ainda que os displays convencionais de plasma, LCD ou LED. De quebra, o OLED gasta menos energia que um LCD comum, aumentando a expectativa de duração da bateria.
Resta saber como fica a situação do PS Phone (ou Xperia Play), que vem sendo alvo de especulações desde 2009. Segundo os rumores, a Sony Ericsson estaria desenvolvendo um “smartphone PlayStation” que rodaria sistema operacional Android e teria processador de 1 Ghz.
Noticias de games você encontra aqui no CentrodosGamesBr.

Vendas de DC Universe Online surpreendem Sony Online Entertainment

DC Universe Online

A Sony revelou que DC Universe Online, RPG online sem limite de jogadores para PC e PlayStation 3, foi o título da Sony Online Entertainment que mais vendeu rapidamente de todos os tempos.

A informação veio do presidente do estúdio, John Smedley, através da sua conta na rede social Twitter. “Trabalhando em cima do problema de estoque esgotado de DC Universe Online, disse ele no Twitter. “É o nosso jogo mais rapidamente vendido de todos os tempos. Deve ter mais em estoque na segunda-feira”, disse.
O título foi também o mais vendido na rede digital da Valve, o Steam, na semana passada. Nas vendas em formato físico, a versão de PlayStation 3 superou confortavelmente em quantidade a versão de PC.
Outros títulos da Sony Entertainment Online incluem “EverQuest”, “Everquest II”, “PlanetSide” e “Star Wars Galaxies”, além dos títulos da PopCap Games em versões para PSN, “Bejeweled 2″ e “Peggle”.
Heróis online
Nesse título de mundo persistente, os jogadores podem criar  seus próprios heróis e vilões, evoluindoseus poderes e cumprindo missões nas cidades das histórias em quadrinhos originais, incluindo Metrópolis (cenário do Superman) e Gotham City (Batman).
Enquanto não é possível controlar o elenco de personagens da editora DC Comics, algumas missões envolvem ajudá-los. Além disto, a Sony e a DC pretendem realizar eventos no game que reflitam acontecimentos mostrados em futuras edições do universo nos quadrinhos.
“DC Universe Online” chegou às lojas em 11 de janeiro em versões para PlayStation 3 e PC. Ao comprar o game o jogador ganha 30 dias de acesso gratuito, e após esse período é preciso pagar US$ 15 de mensalidade ou US$ 200 para garantir acesso ilimitado.

Versão 3D de Zelda e novo ‘Kid Icarus’ se dão bem no Nintendo 3DS

Finalmente né galera a nintendo lanço um novo zelda uma ótima e excelente noticia para quem tem o Nintendo 3DS e melhor ainda para quem acompanha a franquia zelda todo esse tempo, e melhor ele é em 3D ele Pode parecer simples, mas o game preza pela habilidade do gamer. O 3D ajuda pouco, somente a ver a distância dos inimigos em relação aos inimigos, mas deixa o visual do game muito mais bonito.
  No chão, o game mantém o mesmo estilo de controles para atacar, mas o jogador possui mais liberdade para mover Pit, tornando o game mais parecido com o gênero de ação em terceira pessoa. Nesse modo, contudo, o game não é tão divertido pois os controles são um pouco confusos. 
  Fique com uma imagem bem legal. 

Mass Effect 2

Galera eu estou muito ansioso com Mass Effect 2  para PS3 aposto que para quem tem PS3 também esta com muita ansiedade de adquirir seu Mass Effect 2 inclusive ale já é vendido em Blu-Ray e também na PSN.

Confira o trailer de lançamento da versão para PS3 de Mass Effect 2
  

Red Faction: Armageddon

Red Faction: Guerrilla tinha exatamente o que o jogador procurava: muita destruição. O título da Volition permitia que você saísse explodindo e retorcendo metal em terreno marciano no meio a uma revolução proletária.
Guerrilla não era nada sutil em seus propósitos, e talvez por isso mesmo tenha alcançado tanto sucesso em seu intuito. No entanto, não podemos negar a falhas presentes na própria estrutura do jogo.
Devastar a superfície de Marte era, sem sombra de dúvida, o ponto alto do jogo, mas as fases com veículos e as lutas contra grandes exércitos realmente apresentavam alguns problemas e destoavam consideravelmente do ritmo geral do título.
Agora, em Armageddon, a Volition prestou atenção nos elementos que funcionaram e no que pôde ser consertado ou removido da bem-sucedida estrutura de jogo de Red Faction. Ou seja, Red Faction: Armageddon promete ser ainda melhor do que Guerrilla, com um foco ainda mais centrado na ação e nas mudanças de cenários mais interessantes.
Um novo inimigo, a mesma luta
A revolução começou, mas os mineradores de Marte ainda não conquistaram a liberdade. A luta que iniciou nas colônias subterrâneas chegou à superfície e agora a ameaça é outra. Muitos anos se passaram desde os eventos de Red Faction: Guerrilla e Alec Mason já não está mais nas linhas de combate.
Desta vez você assume o papel de Darius Mason, neto de Alec — o protagonista de Red Faction: Guerrilla. Aparentemente, uma infestação alienígena iniciada após uma escavação no interior de Marte está devastando as colônias e se espalhando por todo o planeta vermelho.
Apesar de todos acreditarem que Darius é o responsável pelo início da infestação, cabe a você salvar o mundo. Para tanto, o rapaz conta com o mesmo arsenal de equipamento pesado, porém ainda mais destrutivo.

FAQ completo a respeito da nova atualização do dia 19/01

Para quem pensou que a Microsoft tinha esquecido o pessoal que tem o Xbox 360 desbloqueado, se assustou ontem com uma bomba na live.

Foram travados o uso de copias piratas de COD MWF2, Black Ops e Halo Reach. Essa atualização travou o uso desses backups em todos os aparelhos conectados a live e off line também.

P: Ouvi dizer que ele impede alguns jogos de rodarem… É verdade?
R: Sim, ele impede que alguns jogos rodem em consoles destravado (independe do destrave) com essa atualização.

P: Quais são esses jogos?
R: Até o momento (podem surgir novos e velhos jogos com isso):

  • Call of Duty: Modern Warfare 2
  • Call of Duty: Black Ops
  • Halo Reach


P: Isso é igual ao que aconteceu com a Nova Dash e o AP2.5?
R: Mais ou menos. Nesse caso, essa nova Dash reconhece algo que está na estrutura dos jogos (e que ainda não sabemos o que é), e aciona um mecanismo semelhante, que impede o jogo de rodar (fica em tela preta ou dá erro de disco sujo) e flaga o console para banimento.

P: Se eu tiver um desses originais e a nova dash, em console, eles vão rodar?
R: Sim, vai. Do mesmo jeito que os AP2.5+ originais rodam de boa em qualquer console sem nenhuma repercussão.

P: Porque isso dos originais não darem problemas?
R: Porque a estrutura de um jogo original é muito mais complexa e gravada com equipamentos muito melhores do que os que fazem as cópias dos Piratas (ripagem), que deixam escapar detalhes.

P: Ouvi dizer que os Title Updates que acionam isso… é verdade?
R: Não é. Eu fiz o teste com um console sem nenhum TU e deu o mesmo erro.

P: Se eu tirar o HD vai funcionar? Se eu Patchear vai rodar?
R: Não, nada vai fazer rodar depois de atualizado.

P: O Ixtreme LT+ versão 1.1 vai rodar eles?
R: Não vai, até ele dá esse erro.

P: E os jogos AP2.5+ no Ixtreme LT+ continuam rodando?
R: Sim.

P: Isso vai banir o console?
R: Vai marcar ele para ser banido (Flag), em tempo indeterminado. E os jogos com esse novo erro não rodam até que saia uma solução.

P: E o console travado?
R: Não é afetado, isso só vale para destravados.

P: E o Slim, isso afeta ele?
R: Como foi dito n vezes, não existe destrave para o Slim e sim troca de drive por um modelo antigo destravado (Spoof, o que pode parar de rodar tudo a qualquer hora. Mas isso vai afetar o desenvolvimento do destrave (Ixtreme LT+ específico) do Slim, depois que se descobrir o que causou.

P: O que vai acontecer agora?
R: O C4EVA está averiguando a nova Dash e deve se pronunciar.

Pelo que parece, para que os jogos possam rodar novamente, deve sair um novo esquema de Patch / ABGX (como nos AP2.5) para inserir nas ISOs o que falta, que é o que dá esse efeito. Para isso muita coisa deve mudar, desde o ABGX até o método e programas de ripagem de jogos.

Nenhum dos dois tem previsão por enquanto.

P: Então o que devo fazer?
R: Se não atualizou, não atualize para essa nova Dash e espere. Atualizou-se, não rode nenhum dos três jogos citados.

P: Ouvi relatos de que algo também acontece com jogos originais…
R: Sim, alguns COD BO têm travado em consoles tanto destravados quanto originais – a MS está vendo isso.

Hackers afirmam ter “crackeado” o 3DS



Termos como “GeoHot”, “Jailbreak” e “fail0verflow” parecem ter desencadeado algum tipo de reação endêmica na indústria de games. Senão, confira o mais recente alarde da chamada indústria “alternativa” de games: uma grupo de hackers afirma ter crackeado o 3DS mesmo antes do lançamento do console.
E não é só isso, o grupo ainda garante que é perfeitamente capaz de produzir cartões de memória para o portátil, algo que estaria a caminho. Para tanto, o grupo afirma ter um exemplar do aparelho em mãos, o que acaba por jogar algumas dúvidas no ar.
Conforme ressaltou o site Examiner.com, caso eles realmente possuam um 3DS, este é semelhante aos que já pulularam aqui e ali até agora. E como essas versões ainda não possuem um sistema operacional instalado, fica realmente difícil acreditar que alguém já teria sido capaz de corromper o sistema.
De qualquer forma, trata-se de mais um mau agouro pré-lançamento. Afinal, o 3DS ainda nem deu as caras e já há quem afirme que a bateria pode ter vida muito curta, ou que podem existir bloqueios em relação às regiões — o que seria um prato cheio para os hackers.

Kingdoms deve extrair o máximo do Xbox 360

Ok, então as informações precisas acerca do que esperar do misterioso Kingdoms permanecem ainda na penumbra. Mas isso não impede que a Crytek lance algumas informações para aumentar ainda mais as expectativas em torno do título exclusivo para o Xbox 360.
Em entrevista ao site CVG.com, o CEO da Crytek, Cevat Yerli, prometeu detalhes mais precisos apenas para a próxima edição da E3 (Electronic Entertainment Expo), embora tenha soltado algo sobre a experiência que será transmitida aos jogadores. E também como exatamente o título deve explorar o console da Microsoft até o seu limite técnico.
Resumidamente, a ideia é criar algo novo, mesmo que o gênero não se encontre ainda devidamente catalogado. “Como companhia, não podemos apenas fazer jogos de tiro, precisamos criar novas formas genuínas de entretenimento e experiências interativas. Eu penso que Kingdoms é uma nova forma de experiência de entretenimento interativa”, afirmou Yerli.
E há, naturalmente, a já clássica “rasgação” de seda. “Trabalhar com a Microsoft permite-nose fazer algo realmente novo e espetacular sob a nossa perspectiva. Da perspectiva dos jogadores, penso que Kingdoms trará uma experiência muito diferente”.
Em relação ao potencial de um título exclusivo para o console da Microsoft, o executivo conclui que “quando você gasta um orçamento de milhões apenas no Xbox 360, a equipe poderá alcançar os últimos dois ou três por cento que restam no aparelho. Mas penso que esses dois ou três por cento poderão fazer a diferença entre a noite e o dia, algo impossível de se alcançar em desenvolvimentos multiplataforma”.
Enfim, um título inédito e com alto poder de fogo? É esperar para ver. Aguarde novidades.